A frota de amarelinhos da cidade do Rio de Janeiro passar a ter dois carros bem diferentes. Em meio a Merivas, Sienas e Cobalts, passaram ontem a circular como táxi duas unidades do Nissan LEAF. Os dois carros elétricos fazem parte de um programa envolve a Prefeitura do Rio, a Nissan e a Petrobras Distribuidora, bastante parecido com o foi implantado em São Paulo no final do ano passado. A meta é que mais 13 unidades idênticas entrem em circulação no Rio de Janeiro até o final deste ano.

100% elétricos, estes Nissan LEAF são, certamente, os dois únicos táxis do Rio de Janeiro sem GNV. Seu motor elétrico gera potência equivalente a 109cv, Desta forma, o carro promete velocidade máxima de 144km/h e 0 a 100km/h em 11,9 segundos. A autonomia da bateria é de 160 km.

Justamente por causa da autonomia a circulação destes carros fica restrita à Zonal Sul, Centro e Barra da Tijuca, e suas respectivas licenças permite que os motoristas recusem corridas. Os dois carros fazem ponto no Aeroporto Santos Dumont e seus motoristas foram escolhidos por não possuirem histórico de multas ou pontos na carteira.

Os carros poderão ser recarregados em dois postos da Petrobras, um na Barra da Tijuca e outra na lagoa Rodrigo de Freitas. Neles a recarca custa R$ 35 e leva cerca de 30 minutos para chegar a 80% da carga, mas os taxistas também terão a opção de realizá-la na sede da cooperativa durante a noite, onde a carga normal levará 8 horas para ser cumprida.

Sobre a cor amarela: os carros são envelopados.

O “QG” brasileiro da Nissan agora é no Rio de Janeiro

Com sua fábrica em Resende (RJ) prevista para ficar pronta no início de 2014, a Nissan transferiu seu “quartel general” no Brasil de Curitiba (PR) para o centro da capital fluminense. A inauguração foi hoje, mas desde janeiro a Nissan ocupa três andares do prédio Porto Brasilis, um dos mais modernos e sustentáveis da cidade. O espaço pode abrigar até 300 funcionários.

Fotos | Henrique Rodriguez/Autos Segredos

 

Tags: , ,