Semana passada, quando escrevia sobre o lançamento do Chevrolet Prisma 2013, apostei que o HB20S seguiria sua versão hatch e disputaria unidade a unidade posições no ranking de vendas com o equivalente da Chevrolet. Mas será difícil. A capacidade da fábrica de Piracicaba (SP) e a demanda pelo HB20 resultou numa estimativa de venda anual baixa (40.000 unidades) e preços elevados, que partem de R$ 39.495. Podemos dizer que o Hyundai HB20S é o primeiro sedã compacto premium com motor 1.0.

O Hyundai HB20S é apontado pela fabricante sul-coreana como seu primeiro sedã compacto. Ele chega às lojas em 20 de abril (preços já incluem aumento do IPI) para completar a família HB, composta também pelo hatch HB20 e pelo aventureiro de loja de departamento HB20X. O sedã está voltado para um público mais tradicional que o dos outros dois. Talvez por isso o design de sua traseira tenha ficado tão comportado no fim das contas.

Para um Hyundai que segue os fundamentos da “escultura fluida” era esperado um “mini-Elantra” ou “mini-Sonata”. E ainda bem que não foi isso que saiu. A traseira tem personalidade e agrada pelas lanternas horizontais que combinam com o vinco no para-choque traseiro. No geral ele segue a mesma receita do HB20, com a mesma frente e interior parecido, considerando que o caimento mais acentuado do teto possa prejudicar um pouco o espaço para a cabeça dos mais altos.

Os motores são os mesmos do HB20. Ambos flex, o 1.0 de 12v, três cilindros, gera 80cv (6200 rpm) e 10,2 mkgf de torque (4500 rpm) e o 1.6 de 16v, quatro cilindros que gera 128 cv (6000 rpm) e 16,5 mkgf de torque (5.000 rpm). Ambos contam com câmbio manual de cinco marchas, mas só o 1.6 dispõe de caixa automática, de quatro velocidades. A Hyundai diz que 60% das unidades vendidas contarão com o 1.6.

A Hyundai aposta que irá convencer o consumidor interessado em seu produto. Tudo bem que ar-condicionado, direção hidráulica, airbag duplo frontal, travas e vidros elétricos nas quatro portas, rádio com entrada para CD, MP3, cabo USB, sistema Bluetooth e comandos no volante, computador de bordo e banco do motorista com regulagem de altura são comuns a todas as versões, mas a versão de entrada, Comfort Plus 1.0, que custa R$ 39.995, não tem freios ABS. Tudo bem que nenhum concorrente oferece sistema de som tão sofisticado neste preço, mas quase todos tem freios ABS de série e todos tem motores maiores.

E nas versões seguintes ocorre da seguinte forma:

Comfort Style 1.0 | R$ 42.675

Adiciona freios ABS com EBD (sistema que aumenta a eficiência da frenagem), retrovisores elétricos com repetidor de seta, rodas de liga leve aro 14 e faróis de neblina.

Comfort Plus 1.6 | R$ 44.995

Traz os mesmos itens da versão Comfort Plus com motor 1.0, mas tem freios abs ABS com EBD.

Comfort Style 1.6 | R$ 48.175 (MT) – R$ 51.375 (AT)

Equipado com o mesmo pacote do Comfort Style 1.0, adiciona apoio de braço para o motorista.

Premium 1.6 | R$ 50.795 (MT) e (AT) R$ 53.995

Traz rodas de liga leve aro 15, volante e manopla de câmbio em couro, sensores de luminosidade e de ré.

O Hyundai HB20S tem preço de carro que nasceu para ser oferecido apenas com motor 1.6 e disputar mercado com sedãs premium como Honda City, Volkswagen Polo, Ford New Fiesta e Chevrolet Sonic. Os preços das versões 1.6 chegam, em alguns casos, a superar versões equivalentes destes concorrentes. Mas algum executivo sul-coreano da Hyundai deve insistido no motor 1.0 e perguntado a outro: “왜 없음 1.0 버전?” (Por que não haverá versões 1.0?). Este certamente respondeu algo como “좋아요, 1.0으로 두 버전을 넣어,하지만 매우 고가 될 것입니다” (Tudo bem, colocaremos duas versões com o 1.0, mas elas ficarão bastante caras para não vender muito). E assim nasceu o primeiro sedã “premium” 1.0 do mercado brasileiro.

Se o 1.6 Comfort Plus custasse os R$ 39.495 aí sim seria uma opção bastante interessante entre os compactos grandinhos, e certamente, superaria as 3.500 unidades do sedã que a Hyundai pretente vender. Mas a Hyundai ainda tem que atender à fila de espera para o HB20. Por algum tempo o HB20S permanecerá sem ter o preço como grande atrativo.

Fotos | Hyundai/Divulgaçã e Marcus Celestino

 

Tags: , , ,