Ontem revelamos os nomes dos novos Chevrolets fabricados no Sul e hoje antecipamos em projeção o Novo Prisma em frente e verso. E de quebra, atualizamos o visua Onix que já tínhamos antecipado em junho. O Novo Prisma conta com desenho bem esportivo e tem a traseira bem curta. Até as portas traseiras o sedã é idêntico ao Onix, porém a coluna C cai de tal forma dando ao sedã um aspecto de cupê de quatro portas, uma coqueluche entre os três volumes moderninhos. Seu estilo lembra muito o do Hyundai Elantra.

Até hoje somente um flagra do sedã foi publicado em fevereiro pelo site Uol Carros (veja e aqui). Mas, isso não foi problema para o Autos Segredos, pois, nossos contatos nos ajudaram a fazer o retrato falado do novo Prisma, revelado nas ótimas projeções do sempre competente João Kleber Amaral.

O Chevrolet Onix chegará ao mercado em outubro e será comercializado nas versões LS, LT e LTZ. Na mesma época a marca começa a produzir o Novo Prisma, mas o sedã deverá fazer sua estreia somente em janeiro. Os novos modelos serão posicionados no mercado na lacuna deixada pelo falecido Corsa (hatch e sedã). O Novo Prisma também contará com as mesmas versões.

O hatch será equipado com os motores 1.0 e 1.4, sendo que esse último será aperfeiçoado. Em junho no lançamento da Spin, em conversa com executivos da marca nos foi confirmado a chegada do novo motor 1.4. O executivo disse ainda que o novo motor era um desafio para a engenharia que tinha como missão extrair o máximo de potência no motor de menor cilindrada. Entretanto, nosso papo não foi adiante e terminou com a frase “Não vamos falar disso, para não estragar a surpresa”. Se o motor 1.0 está certo no hatch para as versões de entrada o mesmo não pode ser dito para o sedã que deverá contar somente com o novo motor 1.4.

As versões de entrada de Onix e Novo Prisma terão para-choques mais simples e as mais caras terão apliques nos para-choques dianteiro e traseiro. A ideia da marca é deixar claro qual é a versão de entrada e quais são as topo de linha. Outro detalhe que diferenciará as versões mais caras é o filete de luz azul que contorna o farol, como mostra projeção. Essa luz vai se acender junto com o farolete.

Assim como o Sonic, a dianteira do Onix e do Novo Prisma seguirá linhas bem diferentes que os últimos lançamentos da marca, apesar da manutenção da grade bipartida. A frente terá faróis espichados como o do Honda City e o capô é bem pequeno, assim como os para-lamas. Aliás, nossos “amigos” dizem que a frente dos modelos é bem curta. A grade será filetada e não em colmeia como a dos irmãos.

Na traseira, o vidro curvo e os vincos da carroceria se encontram na tampa simulando um X, a tampa ainda terá aerofólio integrado. As lanternas invadem a lateral, com a parte de cima vermelha e a de baixo branca. As laterais são marcadas pelos vincos e as portas acompanham a caída do teto. As maçanetas são as mesmas do Cobalt.

Já traseira do sedã terá com formato que lembram as lanternas do Cruze Sport6. Um detalhe chato para o modelo é a abertura pequena da tampa do porta-malas que pode ser um empecilho para bagagens maiores.

Com a chegada do Onix a linha de hatchs da Chevrolet ficará disposta assim: Celta, Onix, Agile, Sonic e Cruze Sport6 e a dos sedãs: Classic, Novo Prisma, Cobalt, Sonic Sedan, Cruze e Omega.

A fábrica de Gravataí já produz desde julho as unidades pré-séries do Onix que serão usadas para treinamento de rede, frota interna e frota de imprensa. Com o Prisma saindo de linha em setembro, a unidade passará a produzir somente Celta, Onix hatch e Novo Prisma.

A linha de entrada da marca continuará com Classic e Celta sendo que o sedã já chegou à linha 2013 e passou a contar com ABS e airbags em sua lista de opcionais. Já o hatch também deverá contar com os equipamentos de segurança. Os dois tem vida garantida no mercado até 2014, depois provavelmente serão substituídos por outros modelos.

Internamente, já se fala no Projeto Sub-Onix, mas, a ideia ainda é embrionária, tanto que nem o local de sua possível produção está definido. O segmento dos subcompactos promete ser um dos mais atraentes dos próximos anos e quem disse isso foi o Jaime Ardila, presidente da General Motors América do Sul. A planta de São José dos Campos (SP) chegou a ser cotada. Só que a fábrica de Gravataí (RS) está na frente, pois, a linha de produção foi toda modernizada para produção do Onix e do Prisma. Por isso está apta a receber novos modelos de menor e maior porte.

Projeções | João Kleber Amaral/Garagem do João/Especial para o Autos Segredos

Acompanhe também o Auto Segredos pelo Twitter

Curta o Autos Segredos no Facebook!

 

Tags: , , , , , ,